Daqui a exatos 365 dias, os eleitores da sua cidade vão às urnas. Se você pretender se candidatar a um dos cargos em disputa no dia 6 de outubro de 2024, imagino que a pergunta que mais vem à mente, agora, seja: o que eu devo fazer?

Falta um ano para eleição: o que devo fazer?

Compartilhe


Daqui a exatos 365 dias, os eleitores da sua cidade vão às urnas para escolher quem vai definir os destinos da comunidade local, tanto no Executivo (Prefeitura), como no Legislativo (Câmara de Vereadores). Se você pretender se candidatar a um dos cargos em disputa no dia 6 de outubro de 2024, imagino que a pergunta que mais vem à mente, agora, seja: o que eu devo fazer? Afinal, como diz a máxima: o tempo voa! Na política, o tempo tem a velocidade da luz.

Em 2024, completo 20 anos de atuação em marketing político e eleitoral. Nesta jornada, um dos questionamentos mais comuns que ouço de quem vai participar de um pleito eletivo é: “já posso começar minha campanha?

Pela legislação em vigor, o período de campanha – aquele em que você realmente pode se apresentar como candidato e pedir votos – começa na segunda quinzena de agosto, ou seja, 45 dias antes da data da votação.

Sinceramente, eu não me preocuparia com “quando posso começar a minha campanha”

Pela experiência destes anos de “estrada”, eu recomendaria que você se preocupe, mesmo, caso ainda não tenha começado a sua “pré-campanha”. Sim, o período que antecede os 45 dias da campanha oficial pode ser muito mais decisivo para o seu objetivo.

Importante: nem sempre o êxito está na conquista do cargo eletivo. Sair “maior” que entrou na disputa também é considerada uma vitória política extremamente relevante.

E, sobre a pré-campanha, tenho três boas notícias para você!

E, sobre a pré-campanha, tenho três boas notícias para você!

1 – A pré-campanha já pode ser feita. Certamente, agora, você começou a respirar mais aliviado e com a ansiedade já sob controle. Mas, calma! Exitem regras e estratégias que precisam ser observadas, sem titubeios.

2 – Se seguir à risca um planejamento de ações, a partir de estratégias elaboradas com base em um diagnóstico político-eleitoral-social da sua cidade, a sua reputação política (imagem) vai ser construída de maneira sólida e efetiva perante o eleitor, inclusive com menos riscos de sofrer desgastes.

3 – Se você souber aproveitar bem a pré-campanha, os investimentos que você terá que fazer durante a campanha eleitoral, entre agosto e outubro de 2024, serão bem menores. Me refiro não apenas aos custos financeiros, mas a todos os esforços exigidos em uma corrida às urnas.

Quanto preciso investir na minha campanha municipal?

A cada período pré-eleitoral outra indagação comum que recebo de candidatos a cargos públicos, especialmente, os que vão participar de eleições pela primeira vez, é quanto vou gastar para me eleger? Afinal, todo político quer ter sucesso em sua campanha e se eleger com pouco dinheiro.

A resposta para essa questão está, como já mencionamos, na forma como vai ser conduzido o trabalho ainda no período anterior ao prazo para pedido explícito de voto, ou seja, a pré-campanha. É essa estratégia que determina se os 45 dias campanha eleitoral vão terminar de maneira econômica e eficiente.

O caminho para gastar pouco e ter resultado em uma campanha eleitoral é chegar ao período de propaganda política já com reputação construída na mente do eleitor. Porém, ninguém chega ao cérebro de um ser humano, sem antes tocar seu coração. Um uso de técnicas corretas e a produção conteúdos de interesse para cada público ajudam a estabelecer uma imagem de proximidade e uma identidade do político junto à comunidade em que atua. Esse é um caminho, mas não o único.

A sociedade atualmente vive em um mundo fragmentado, com grupos de interesse segmentados. Há os protetores dos animais, os defensores dos valores morais da família e os líderes de bairro, por exemplo. O que interessa a um público pode não interessar ao outro.

Por questão de tempo, espaço e recursos, em uma campanha eleitoral, é impossível falar com todos os eleitores. Assim, para entrar em uma disputa econômica e eficiente, é preciso que o político seja identificado como a referência de um determinado segmento social. Isso é construído através da reputação. E, apenas os 45 dias de campanha, não são suficientes para isso.

Para estabelecer a sua marca, o político precisa, primeiro, definir em qual espectro se encontra: temático (defende uma causa), ideológico (defende valores) ou regional (defende uma região). Existem caminhos técnicos para chegar lá.

Reputação política é o caminho

Mas, se eu não falar com todos, não vou ter votos suficientes para me eleger? Certamente, será um questionamento que você, candidato, fará. Sim, você terá os votos de que necessita, desde que faça a lição de casa e construa a sua reputação.

Ninguém é eleito com 100% dos votos. Mesmo nos cargos majoritários (presidente, governador e prefeito), a vitória nas urnas se dá, geralmente, por 1/3 do eleitorado, excluindo-se votos em branco, nulo, no oponente e as abstenções. Para o legislativo, em média, 2% do eleitorado total são suficientes. Lembrando que, no caso da eleição para vereador (proporcional), o número total de votos destinados aos candidatos do mesmo partido é determinante no resultado final.

Por isso, quanto mais cedo a marca do político começar a ser definida, mais forte o candidato chegará à campanha eleitoral e, consequentemente, menos dinheiro e estrutura terá que investir para obter êxito durante o prazo oficial para a propaganda política.

Pensar nisto é decisivo para qualquer político nesta sociedade moderna em que as pessoas recebem muito mais informação fragmentada, em que a interação social é bem mais dinâmica e em que há a formação múltipla de consciência política.

Se você pretende se candidatar nas eleições 2024, não deixe para depois. Aproveite e comece já a trabalhar sua reputação. O melhor caminho é ter um planejamento estratégico profissional e responsável.

Entre em contato conosco, que podemos te ajudar nesta jornada.

Escanear o código
(16) 99334-1554










Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Podemos ajudar?
1
Podemos ajudar?
Podemos ajudar?